Escolha uma Página

Transnacionais: respeitem

nossos direitos

Sobre o projeto / Quem somos

A campanha internacional “Água para os povos! Transnacionais: respeitem nossos direitos” é uma iniciativa de informação protagonizada por povos originários, tradicionais e camponeses de Argentina, Brasil, Colômbia e Peru cujos direitos à àgua, à saúde e ao protesto vêm sendo seriamente afetados por empresas transnacionais de mineração e siderurgia.

“Água para os povos!” procura denunciar as violações cometidas e também sua autoria, nomeando e responsabilizando as empresas que poluem, contaminam, destroem e monopolizam a água.

A campanha internacional também comunica e procura fortalecer as estratégias de resistência e criação do bem-viver criadas pelos povos originários, tradicionais e camponeses na defesa do direito à água, à terra, ao território e à vida.

Em cada um dos quatro países onde a campanha acontece, entidades locais apoiam as iniciativas de comunicação e articulação das comunidades que protagonizam a ação internacional: Bienaventurados los Pobres na Argentina, Justiça nos Trilhos no Brasil, Pensamiento y Acción Social na Colômbia, e CooperAcción no Peru.

 O problema

As transnacionais de mineração baseiam suas atividades na expropriação da terra, da água, no monopólio da água, na violência contra os corpos e modos de vida dos povos originários, tradicionais e camponeses. A mineração é uma cadeia de práticas humanas, ambientais e éticas insustentáveis.

Os desastres ambientais, como vazamentos, grandes contaminações e rompimento de barragens são a face mais explícita das violações cometidas e permitidas pelas empresas de mineração contra os povos, seus territórios e o ambiente.

No entanto, existe um horror diário sofrido pelas populações afetadas por estas empresas.

Ruído, contaminação do ar e da água, metais tóxicos nos corpos das pessoas, entupimento e assoreamento de rios e igarapés, atropelamento de pessoas e animais nas estradas de ferro que transportam o minério saqueado, militarização de territórios, criminalização de protestos, violência policial, intimidação, cooptação, racismo generalizado.

A possibilidade de uma mineração sustentável não existe.

As opções do mundo neste momento de absoluto esgotamento da natureza, especialmente da água, são: ou a mineração, ou a vida.

campanha Internacional

Argentina

Brasil

Colômbia

Peru

Canal Vídeos

Assista aos nossos vídeos

Acompanhe entrevistas, reportagens, documentários e outros conteúdos produzidos pela campanha e suas aliadas


Inscreva-se

Mapa regional

Colômbia

Brasil

Peru

Argentina