Escolha uma Página

“Ou a água ou a mineração. As duas coisas são incompatíveis”

Água para os Povos!

#Brasil #DiaMundialdaAgua Para celebrar o Dia Mundial da Água (22/03), a campanha internacional Água para os Povos! realizará, a partir de hoje (16/03), uma semana especial de ações informativas sobre os impactos causados pelas empresas transnacionais de mineração a povos e comunidades tradicionais da Argentina, Brasil, Colômbia e Peru. Este vídeo faz parte desta ação especial. Siga nossas redes sociais e compartilhe o conhecimento! Informar-se é o primeiro passo para garantir nosso direito vital à água.Visite: www.aguaparaospovos.org

Gepostet von Agua para los Pueblos am Montag, 16. März 2020

A afirmação que dá título a esse texto parte de movimentos em defesa da água formados por pessoas que vivem no corpo exatamente o que essa frase denuncia: são pessoas impactadas diariamente pelas atividades da mineradora transnacional Vale S.A. em seus territórios. São pessoas que sofreram e sofrem ainda as consequências da busca a qualquer custo de lucros cada vez maiores pela Vale S.A., e que explodiu na tragédia de Brumadinho, Minas Gerais, em 2019, matando 272 pessoas.

Dia 22 de março celebra-se o Dia Mundial da Água. A partir de hoje (16/03), a campanha “Água para os Povos! Transnacionais: respeitem nossos direitos” empreende uma ação de uma semana para celebrar a data e fazer eco à afirmação dos movimentos em defesa da água de Minas Gerais: “ou a água ou a mineração.”

Nesta afirmação não há espaço para dúvidas ou uma meia defesa, porque a água é vital para todos os seres vivos, e a atividade mineira, especialmente em países da América Latina, tem, dia a dia, privatizado e dificultado aos povos o acesso à água limpa e abundante.

Por isso, a partir de hoje até o dia 23 de março, apresentaremos diariamente, neste site e nas redes sociais da campanha, informações sobre o impacto causado pelas transnacionais de mineração sobre nosso direito humano à água, sobre como a violação desse direito nos afeta e, claro, a verdade por trás dos mitos inventados pelas transnacionais para ocultarem as mazelas que causam e seguirem aumentando seus lucros à custa de privatizar e destruir um recurso que é escasso – e vital – para os seres vivos.

Estarmos bem informadas/os é o primeiro passo para decidir sobre aquilo que queremos para nós e para a coletividade da qual somos parte.

A campanha “Água para os Povos! Transnacionais: respeitem nossos direitos”, protagonizada por comunidades tradicionais de Argentina, Brasil, Colômbia e Peru, foi criada para informar as pessoas sobre os impactos negativos da mineração, dos crimes cometidos pelas mineradoras e as consequências para quem é impactado por ela. O foco da campanha nas violações do direito humano à água se explica por um motivo simples: sem água não há vida.

Por isso dizemos: ou a água ou a mineração. As duas coisas são incompatíveis.

Acompanhe nossa ação especial ao longo desta semana em celebração ao Dia Mundial da Água.